Nosso Diferencial

_______

Somos o único Home Care de Alagoas com um Programa de Prevenção e Controle de Infecção Domiciliar

Dúvidas

O que é uma Home Care?
É uma empresa que presta serviços da área da Saúde na residência do paciente, mediante solicitação médica e de autorização prévia do plano de saúde. O atendimento abrange desde casos em que o paciente possui a necessidade de continuar em internação hospitalar, porém estruturado no domicílio, até situações em que o paciente precise ser reabilitado para retornar as suas atividades diárias, bem como casos menos complexos, como curativos e aplicação de medicações injetáveis.
Quais os benefícios do tratamento via Home Care?
-Redução de internações hospitalares;
-Diminuição de riscos de infecções hospitalares;
-Trazer o paciente para o convívio familiar e social;
-Melhora na qualidade de vida.
Como posso ter acesso ao serviço de Home Care?
Os serviços de Home Care só podem ser disponibilizados após solicitação médica, que será encaminhada diretamente ao plano de saúde para dar início ao processo de avaliação do quadro do paciente.
Quais as modalidades existentes em Home Care?
PID – Programa de Internação Domiciliar: o paciente contará com um atendimento personalizado por técnicos de enfermagem em plantões de 6, 12 ou 24 horas, a depender de sua indicação clínica, avaliações realizadas por meio das tabelas ABEMID (Associação Brasileira de Empresas de Medicina Domiciliar), NEAD (Núcleo Nacional das Empresas de Assistência Domiciliar) ou da própria operadora de saúde, as quais possuem pontuação de classificação para a modalidade de assistência.

PAD – Programa de Atenção Domiciliar: atendimento realizado de forma pontual, com o objetivo de reinserir o paciente em seu meio familiar e social, por meio de promoção da saúde e prevenção de riscos.

Saúde & Suporte se preocupa com seu bem estar ACOMPANHE NOSSAS DICAS PARA A SUA SAÚDE

Academias cada vez mais lotadas, treinos funcionais ocupando as praias, novas modalidades de exercícios físicos aparecendo a cada dia. Essas tendências refletem a preocupação da população em buscar o corpo ideal ou em manter a saúde física em dia.



Mas, tão importante quanto manter a saúde do corpo é também a sanidade mental e sua manutenção. “Para se ter uma boa saúde mental é necessário que saibamos cuidar dela. Ela é tão importante quanto a saúde física. E para termos uma boa qualidade de vida devemos adotar algumas práticas no nosso dia-a-dia”, afirma a neuropsicóloga do Saúde e Suporte Home Care, Cícera Lima.



Pensando nisso, listamos abaixo algumas dicas básicas para vivermos mais saudáveis e com leveza.



1 - EVITE O ESTRESSE



O estresse provoca sérios problemas físicos e mentais como por exemplo: doenças psicossomáticas, transtorno de ansiedade generalizado, síndrome do pânico, depressão e outras doenças.



2 – SE ALIMENTE DE FORMA SAUDÁVEL




Procurar seguir uma orientação alimentar, respeitando os horários das refeições, tomando muita água durante o dia, e incluindo muitas frutas no seu cardápio.



3 – DURMA BEM



Uma boa noite de sono é imprescindível e sagrada para as funcionalidades do cérebro. É necessário um adulto que descanse no minimo oito horas por dia.



4 - GERENCIE SUAS EMOÇÕES




Procure dar mais atenção a você, reservando um tempo para relaxar e se livrar das tensões musculares, mantendo-se bem humorado, calmo, tranquilo e feliz.



Como?



Ouça música;

Converse com amigos;

Faça caminhada;

Contemple a natureza

Pratique atividade física

Pratique Relaxamento, Meditação, Ioga

Mantenha relações saudáveis



Maria Cicera Oliveira Lima



PSICÓLOGA CLÍNICA/ HOME CARE / NEUROPSICÓLOGA

CRP/15 1382 AL


Dia 2 de Junho foi o Dia Nacional de combate a cefaleia, doença que acomete grande número de pessoas. Mas qual é a diferença entre dor de cabeça e enxaqueca? E quais são os tipos de dor, os sintomas e tratamentos?

 

A enxaqueca e a dor de cabeça provocam diferentes sintomas e saber diferencia-los ajuda muito no tratamento. A enxaqueca acomete um lado da cabeça, provocando uma dor forte ou moderada, geralmente lateja, pulsa e pode provocar enjoo, vômito e até incomodo com a luz e barulho.

 

A pressão exercida por vasos sanguíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente provoca a enxaqueca e o tratamento envolve medicamentos vasoconstritores para aliviar esta pressão e também medidas relaxantes para prevenção das crises.

 

É importante não confundir os sintomas da enxaqueca com a cefaleia sentinela que está relacionada a lesões cerebrais como o AVC. Esse tipo de cefaleia tem por característica uma dor de cabeça insuportável e incapacitante que não melhora com medicação. É necessário procurar um pronto-socorro com urgência.

 

Já a dor de cabeça mais frequente, a tensional, é mais fraca e não acompanha sintomas como enjoos e vômitos e nem incômodo com luz e barulho. A causa desse tipo de dor é a contratura muscular na região cervical e de toda a musculatura pericraniana (os músculos que estão junto ao crânio). Os melhores tratamentos são relaxamento, fisioterapia, psicoterapia, ioga, acupuntura e exercícios físicos que previnem as crises assim como o uso de medicamentos.

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, cerca de 38% a 74% dos brasileiros sofrem de cefaleia tensional. Ela pode ser episódica ou crônica (mais de 15 dias por mês). Ansiedade, tensão, nervosismo, irritabilidade e estresse são fatores que podem causar tanto a cefaleia tensional quanto a enxaqueca.

 

Se a dor de cabeça é frequente, deve ser evitado o uso de analgésicos, mas relaxantes musculares podem ser utilizados, assim como antidepressivos e também remédios neuromoduladores, estes somente com orientação médica.

 

Vale lembrar que a cefaleia tensional pode ser confundida com enxaqueca. E se a cefaleia tensional for frequente, as chances de sofrer com enxaqueca são maiores.

 

É preciso ficar atento ao que desencadeou a enxaqueca, alimentos que a pessoa ingeriu, atividades que participou e medicamentos que tomou, além do estresse e da ansiedade. Outros fatores que podem provocar dor de cabeça são ingestão de álcool, problemas oculares e sinusites.

 

Para o médico identificar qual a causa do problema é preciso realizar alguns exames. No caso de intolerância alimentar, existem exames de sangue capazes de demonstrar quais substâncias podem desencadear esse processo. Já na enxaqueca o diagnóstico é clínico, com exame físico e neurológico e em alguns casos de dor de cabeça muito forte, exames complementares como tomografia e ressonância. No caso da dor de cabeça tensional é possível perceber pontos doloridos nos músculos da região do pescoço e ombros. Quando a dor for provocada pela sinusite, a tomagrafia é o exame ideal para saber a localização e extensão do problema.

 

Outra forma de identificar o tipo de dor é pelos sintomas:

 

Enxaqueca – Dor intensa, acompanhada de náuseas, vômitos, sensibilidade excessiva à luz, ao som ou ao movimento. Sem tratamento, as crises podem durar de 2 a 4 dias.

Intolerância alimentar – Presença forte de gases, muito desconforto, diarreia, dor de cabeça, inchaço abdominal, secreção nasal.

Sinusite – Dores fortes na cabeça e nos seios da face, uma sensação de pressão no rosto, dor de cabeça latejante. Quando a sinusite se manifesta de forma aguda, ela pode causar até desmaios.

Cefaleia tensional – É uma forte dor que causa uma rigidez nos músculos do pescoço, causando muito desconforto, acomete também as costas e até o couro cabeludo.

 

Depois de feito o diagnóstico correto é só dar inicio ao tratamento receitado pelo médico. Evite sempre a automedicação.

 

Vale lembrar que levar uma vida saudável, praticar exercícios e relaxar são algumas dicas que evitam ajudam a evitar tensões e a dor de cabeça. Mas caso a dor insista em aparecer por mais de duas semanas é preciso procurar um especialista para averiguar as causas e iniciar um tratamento.

 

Por André Gustavo Lima - Neurologista especialista na prevenção do AVC. É membro da Academia Brasileira de Neurologia, membro do Departamento Científico de Doppler Transcraniano da Academia Brasileira de Neurologia, membro do Departamento Científico de Acidente Vascular Cerebral da Academia Brasileira de Neurologia, membro fundador da Associação de Neurologistas do Estado do Rio de Janeiro, membro da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral e membro da Europe Stroke Organization. Cursou especialização em doença cerebrovascular no Hospital Santa Maria, em Lisboa, Portugal.

Mais dicas

Conheça os profissionais do nosso time Nossos Médicos

  • Dr. Oswaldo Liberal Geriatra
  • Dr. Ricardo Tavares Cirurgião Geral
  • Dr. Luis Eduardo Cardiologista
  • Dr. José Roberto Intensivista
  • Dra. Luciana Pacheco Infectologista
  • Dra. Adriana Ávila Pediatra

Depoimentos

  • "Para quem precisa a Saúde & Suporte é impecável. Se eu pudesse defini-los em uma palavra ela seria ORGANIZAÇÃO. Eles são impecáveis na entrega de medicações, não economizam na prestação dos serviços e os profissionais nunca faltam sem justificar. Rendo homenagens a toda equipe, e em especial ao Dr. Oswaldo, que acompanha Mariana desde o começo e nunca deixou de me atender."

    - Fátima e Edmilson Araújo Pai, Mãe e cuidadores
  • "A minha filha é muito bem cuidada e assistida. Graças a Deus não falta nada a ela com os cuidados do Saúde & Suporte. Depois que ela saiu do hospital para receber os cuidados em casa até o quadro dela evoluiu. Hoje Gisela já movimenta o pescoço, consegue deglutir e demonstrar emoções. Se não fosse a Saúde & Suporte o que seria de mim?"

    - Lêda Costa Campos Mãe e cuidadora
  • " A home care para ele foi uma maravilha. Poucas vezes que meu marido precisou ir para a Santa Casa fazer um exame ou por alguma complicação os serviços das técnicas e da ambulância foram bem profissionais. As técnicas de enfermagem são ótimas e me sinto segura sabendo que qualquer coisa eu posso contar com a home care."

    - Maria Thereza Batista Lopes do Nascimento Esposa e cuidadora

Trabalhe conosco

A Saúde & Suporte é uma das empresas de home cares mais respeitadas no estado de Alagoas. Trabalhar com a gente ter uma ótima oportunidade de desenvolvimento profissional em um time que preza por respeito e ética.


Certificação